Livros Lidos

Inês - 's bookshelf: read

O Grande Gatsby
Isto Acaba Aqui
A Cabana
Escrito na Água
A Rapariga Que Sonhava com Uma Lata de Gasolina e Um Fósforo
A Rapariga de Antes
O Império dos Homens Bons
Em Parte Incerta
O apelo da selva
Os Homens que Odeiam as Mulheres
Diário de Anne Frank
A Princesa de Gelo
A Quinta dos Animais
Maligna
Como é Linda a Puta da Vida
Um estranho lugar para morrer
A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
A Rapariga no Comboio
Mulheres, Comida & Deus
A aventura do bolo de natal


Inês - Livros e Papel's favorite books »

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Opinião - A Quinta do Pinheiro de Adelaide Passos





Não conhecia a obra da autora Adelaide Passos mas confesso que a capa deste livro e a sua sinopse conquistaram-me.

Este livro é narrado no passado, na altura em que Angélica conhece Joaquim, casam-se e vão morar para a Quinta do Pinheiro na região do Douro, nos finais do século XIX. Mas também no presente quando uma das bisnetas de Angélica, Vitória, vem do Brasil para conhecer as suas raízes e visitar a Quinta assim como Camila, neta de Angélica que vem de África com o mesmo propósito.

A narrativa inicia-se então com o princípio da vida conjunta de Angélica e Joaquim na Quinta do Pinheiro mas algum tempo depois emigram para o Brasil. Pouco tempo depois regressam a Portugal e Angélica não volta a sair do Douro mas Joaquim sim, volta para os negócios que deixou no Brasil.

Não querendo revelar muito da história gostaria de dizer que este livro tem vários cenários: o Douro, Brasil e também Moçambique. É uma narrativa muito centrada nas mulheres desta grande família.
É uma história que passa por várias gerações desta família, tem muitas personagens, o que me obrigou a fazer uma cábula com a árvore genealógica para não perder o fio à meada.

Apesar de ter gostado desta leitura achei que a história foi contada um pouco superficialmente e com alguma rapidez nos acontecimentos. É certo que o livro não é muito grande, cerca de 240 páginas mas senti que fiquei a conhecer pouco das personagens e da sua história. Do ponto de vista do leitor, queria ter ficado a saber mais, com mais pormenor algumas das situações da vida destas personagens.

Gostei bastante das descrições do ambiente do Douro e da Quinta do Pinheiro, a autora conseguiu transpor-me para o local e para a época. Gosto de histórias sobre pessoas, o seu percurso, os laços familiares que se criam entre elas.
Foi um livro que li rapidamente pois tem uma escrita simples mas cuidada que apreciei bastante.

Quero destacar que parte dos direitos de autor deste livro revertem para o trabalho de investigação do Centro de Investigação de Tumores Cerebrais do Instituto de Medicina Molecular.

Agradeço à Cultura Editora que gentilmente me enviou este livro.


Classificação: 3,5/5

Resultado de imagem para cultura editora

SINOPSE

Todas as famílias têm uma história para contar

Décadas depois da morte da sua avó Angélica, Camila, sente o apelo para visitar a quinta no Douro  em que seus antepassados viveram e decide retornar de África. 
Ao mesmo tempo, Vitória, bisneta de Angélica, parte do Brasil para Portugal, com objetivo de desbravar suas origens e tentar conhecer um pouco mais da história de sua bisavó Angélica, sobre quem ouviu tantas histórias quando criança. Ao visitarem o lugar em que a matriarca da família viveu até o último de seus dias, neta e bisneta encontram-se pela primeira vez e buscam juntas respostas que já sabem não conseguir encontrar sozinhas. E, para isso, contam com a ajuda de laços afetivos de outras vidas para o entendimento do real propósito de suas vidas. 

Com uma narrativa sensível e comovente, características marcantes dos livros  de Adelaide Passos, A Quinta do Pinheiro conta a saga de uma família marcada pela força das suas mulheres. É um romance sobre reencontro e autoconhecimento, que nos leva a descobrir o poder das relações que realmente importam. "É preciso reconhecer que nossa jornada tem percalços. Todos passamos por momentos de alegria, mas também de desespero. O que nunca devemos é deixar de seguir adiante."

domingo, 12 de maio de 2019

Novidade de maio - Lazarus de Lars Kepler





SINOPSE

Um homem é encontrado morto no seu apartamento em Oslo. Ao que tudo indica, a vítima era um desconhecido, saqueador de túmulos e colecionador de troféus. Aliás, quando a Polícia abre o frigorífico da cozinha, a perplexidade é total. Uns dias mais tarde, Joona Linna é contactado por uma inspetora da Polícia alemã no sentido de o ajudar com um homicídio perto de Rostock, e Joona reconhece de imediato um padrão que não pode ignorar.
Alguns chamariam milagre se alguém regressasse dos mortos – outros chamar-lhe-iam um pesadelo.
Lars Kepler, os mestres do thriller, estão de regresso, com o sétimo livro da série Joona Linna.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Opinião - Uma Gaiola de Ouro de Camilla Läckberg






Há uns anos li da autora Camilla Lackberg o livro "A Princesa do Gelo" e gostei bastante. Confesso que é o único livro que tinha lido dela. Ouvi muito boas críticas desta Gaiola de Ouro e fiquei com vontade de voltar a ler esta autora.

A autora tem escrito vários livros da série policial Fjällbacka e este livro é o primeiro que foge ao tema policial, é sim um bom thriller.

Conhecemos Faye, o marido Jack e a filha de 4 anos Julienne. A família "perfeita": pertencem à alta sociedade sueca, donos de uma empresa multimilionária, um apartamento de luxo, bons carros, férias em locais paradisíacos, festas glamorosas, empregadas, e ama para a menina...

Mas o passado de Faye ainda a assombra: o pai está preso e o irmão suicidou-se. Ao longo do livro vai-nos sendo contado o passado de Faye e aquilo por que passou a sua família.

Faye saiu cedo de casa e mudou de cidade. Conheceu Jack, casaram e acabou por interromper os estudos na Faculdade de Economia para ajudar o marido e o sócio Henrik a erguerem a empresa Compare. Assim que engravidou, por sugestão do marido, deixou de trabalhar para tomar conta da filha.
Faye era feliz, ou achava que era feliz, até ao dia em que descobriu que Jack lhe era infiel.

Faye apoia-se na sua grande amiga Chris para a ajudar nesta fase difícil. É então que ela decide vingar-se do ex-marido pela humilhação que a fez passar e por não ter reconhecido toda a ajuda que lhe deu nos início da constituição da empresa e ao longo da vida em conjunto.

Não querendo revelar mais pormenores da história para não estragar a leitura a quem queira ler este livro, quero dizer que gostei muito de o ler. Fique logo agarrada à história desde as primeiras páginas e li o livro muito rapidamente. A escrita da autora é simples, sem muitas personagens, capítulos curtos e alternados no tempo e com uma história que se torna viciante. 
Entendo que seja um alerta da autora para vários temas sensíveis, como a violência doméstica e a submissão da mulher ao marido, que ainda existe nos dias de hoje. Mas também tenta passar a mensagem da força que as mulheres têm (mesmo que não tenham noção disso) para dar a volta por cima. Gostei bastante do final!

Agradeço à Suma de Letras que gentilmente me cedeu este exemplar.

Classificação: 4,5/5



SINOPSE

Uma história dramática sobre fraude, redenção e vingança.

Aparentemente, Faye parece ter tudo. Um marido perfeito, uma filha que muito ama e um apartamento de luxo na melhor zona de Estocolmo. No entanto, algumas memórias sombrias da sua infância em Fjällbacka assombram-na e ela sente-se cada vez mais como se estivesse presa numa gaiola de ouro.

Antes de desistir de tudo pelo marido, Jack, era uma mulher forte e ambiciosa. Quando ele a engana, o mundo de Faye desmorona-se e ela tudo perde, ficando completamente devastada. É então que decide retaliar e levar a cabo uma cruel vingança…

Uma Gaiola de Ouro é um romance destemido sobre uma mulher que foi usada e traída, até tomar conta do próprio destino.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Opinião - Magníficos Estranhos, Elizabeth Klehfoth






Este livro despertou a minha atenção pela capa e quando li a sinopse fiquei com vontade de o ler, pois é o género de leitura que gosto de fazer.

Neste história ficamos a conhecer a família Calloway, uma família de classe alta e prestigiada. A filha mais velha de Allister e Grace, Charlie, de 17 anos, é uma das narradoras deste livro. Conhecê-mo-la no presente (2017), uma aluna de um prestigiado colégio interno que se vai iniciar como membro de uma sociedade secreta de elite da escola, à qual chamam  "A". Para se tornar membro efectivo, Charlie e os outros novatos terão de cumprir várias tarefas que implicam violar as regras da escola e a lei.

Mas Charlie vive assombrada pelo desaparecimento misterioso da mãe Grace quando ela tinha apenas 7 anos de idade. Nunca se soube o que aconteceu e para onde Grace foi. Ela nunca entendeu como é que a mãe a pode deixar a si e à sua irmã Seraphine. O pai Allister acha que a mulher fugiu e abandonou o marido e as suas filhas mas a família de Grace acha que Allister é responsável pelo seu desaparecimento.

A história é narrada também por Grace, no passado, na altura do seu desaparecimento e narrada por Allister no tempo em que andava no mesmo prestigiado colégio que a filha anda mas também na época em que conheceu Grace, dando-nos a conhecer o início do relacionamento de ambos.

Esta alternância entre passado e presente fez-me prendar logo à história desde as primeiras páginas, aguçou-me a vontade de querer saber o que realmente acontecera a Grace. Gostei bastante do facto de o livro ser narrado a três vozes e ter conhecido o ponto de vista de Allister e Grace quanto às questões do passado.

Este thriller é rico em personagens pois ficamos a conhecer quer a família de Allister quer a de Grace além das amizades de ambos na altura do liceu. Confesso que tive de fazer uma cábula para me orientar e não me perder com os nomes :) 

Uma história que aborda a questão do poder, do dinheiro, do poder que o dinheiro trás e essencialmente coloca a questão se efectivamente conhecemos as pessoas à nossa volta. Será que vale tudo quando precisamos de nos proteger? 

Um bom thriller YA cheio de suspense e mistério. Um livro a não perder.


Classificação: 4/5


Obrigada à editora pela cedência de um exemplar.



SINOPSE

Num magnífico dia de verão, Grace Fairchild, a belíssima mulher do magnata do Mercado imobiliário, Alistair Calloway, desaparece da casa de campo da família sem deixar rasto, deixando para trás a filha de sete anos, Charlie, e uma série de perguntas sem resposta. 

Anos mais tarde, Charlie continua a lutar com a obscura herança do nome da sua família e o mistério em torno do desaparecimento da mãe. Decidida a, finalmente, pôr o passado por trás das costas, Charlie mergulha na vida escolar de Knollwood, a prestigiada escola de Nova Inglaterra que frequenta, e rapidamente se integra entre a elite da escola. 

Charlie foi igualmente escolhida pelo A, a sociedade secreta de elite da escola, conhecida por aterrorizar a faculdade, a administração e os seus inimigos. Para se tornar membro da mesma, Charlie terá de participar no Jogo, uma caça ao tesouro de alto risco, durante um semestre inteiro, que comprometerá as suas amizades, a sua reputação e até o seu lugar em Knollwood.

À medida que os acontecimentos do passado e do presente convergem, Charlie começa a temer que poderá não sobreviver à terrível verdade sobre a sua família e colocar a sua vida em risco.
CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Um envolvente mistério... A história de uma longa vingança jogada entre gerações.»
Kirkus Review


sexta-feira, 3 de maio de 2019

Novidades de Maio - O Senhor Doubler e a Arte de Cultivar Batatas de Seni Glaister





SINOPSE

Cozidas, em puré, assadas ou fritas, o senhor Doubler sabe tudo sobre as suas batatas, mas o mesmo não se pode dizer sobre as pessoas. 

Uma história meiga e emotiva. 

As suas personagens fazem da leitura deste romance uma autêntica delícia.
CRÍTICAS
«Pura delícia; faz rir e chorar em partes iguais. Absolutamente fascinante.»
Veronica Henry, autora best seller do The Sunday Times
CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Divertido, sábio e delicioso.»
Daily Mail

«Tão doce como um gelado.»
Metro

«Faz lembrar Um homem chamado Ove; esta história meiga e emotiva é um relato simpático sobre como encontrar um lugar na comunidade e, para além disso, as suas personagens fazem da leitura deste romance uma autêntica delícia.»
Australian Women’s Weekly

domingo, 28 de abril de 2019

Novidades de Maio - A Rapariga da Carta de Emily Gunnis





SINOPSE

No inverno de 1956, a jovem Ivy Jenkins engravida e é enviada em desgraça para St. Margaret, uma sombria casa de acolhimento para mães solteiras, no sul de Inglaterra. A bebé é adotada contra a sua vontade, e Ivy teme nunca sair daquele lugar aterrador. Sessenta anos mais tarde, Samantha Harper, uma jornalista desesperada por um furo, depara-se com uma carta do passado, e o seu conteúdo chocante comove-a. A carta é de Ivy, uma jovem mãe que implora para ser resgatada de St. Margaret… antes que seja tarde demais. Samantha é arrastada para esta história trágica e descobre uma série de mortes repentinas e inexplicáveis em torno daquela rapariga e da sua filha. 

Com o edifício antigo de St. Margaret prestes a ser demolido, Samantha tem apenas algumas horas para desvendar os terríveis segredos que aquele lugar esconde, antes que a verdade, perturbadoramente perto de si, se perca para sempre…
CRÍTICAS
«Uma história envolvente, sinuosa e devastadora, que instiga à reflexão.»
Sophie Kinsella, autora bestseller

«Um livro maravilhoso, com um ritmo intenso e um enredo incrível: tudo caraterísticas de um bestseller.»
Lesley Pearse