Livros Lidos

Inês - 's bookshelf: read

O Grande Gatsby
Isto Acaba Aqui
A Cabana
Escrito na Água
A Rapariga Que Sonhava com Uma Lata de Gasolina e Um Fósforo
A Rapariga de Antes
O Império dos Homens Bons
Em Parte Incerta
O apelo da selva
Os Homens que Odeiam as Mulheres
Diário de Anne Frank
A Princesa de Gelo
A Quinta dos Animais
Maligna
Como é Linda a Puta da Vida
Um estranho lugar para morrer
A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
A Rapariga no Comboio
Mulheres, Comida & Deus
A aventura do bolo de natal


Inês - Livros e Papel's favorite books »

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Novidades de outubro - A Última Viúva de Karin Slaughter






SINOPSE

A médica forense Sara Linton e o seu namorado, o polícia Will Trent, aparecem na cena do crime... E sem o saberem, mesmo no epicentro de uma conspiração letal que ameaça acabar com a vida de milhares de inocentes. Karin Slaughter é uma escritora sem medo. Sem dúvida uma das mais inteligentes autoras de ficção policial da atualidade.

domingo, 15 de setembro de 2019

Opinião - As Sete Irmãs A História de Maia - Livro I de Lucinda Riley





Há já algum tempo que andava para iniciar esta saga de livros, As Sete Irmãs. Em Portugal estão publicados 3 livros, sendo que o 3º foi publicado muito recentemente e tem dois volumes.

Esta colecção centra-se na história de um pai Pa Salt que adoptou ao longo do tempo 7 meninas. É um homem muito rico que mora num castelo no lago de Genebra. Todas as filhas são oriundas de locais diferentes. 

O primeiro livro é a história da filha mais velha, Maia. Um dia, de visita a uma amiga em França, Maia recebe um telefonema da que considera sua mãe adoptiva, Marina, a informar da morte do pai.
Rapidamente todas as irmãs se reúnem na casa de família na Suiça. O pai deixou várias instruções escrita para serem cumpridas aquando da sua morte.
Numa delas, o pai dá-lhes a conhecer o local do nascimento de todas as filhas e deixa uma carta para cada uma. Maia descobre que as suas origens (as quais nunca tinha questionado) estão no Brasil. Decide deixar tudo e partir para lá para ver o que consegue descobrir.

A partir daqui a história começa também a ser narrada em 1927, no Brasil, onde conhecemos a Izabela Bonifácio que, já de casamento marcado, vai de viagem para França com uma amiga e lá conhece outro jovem...

Adorei este livro! Primeiro pela história desta família peculiar, pelo pouco que sabemos do pai adoptivo, do que fazia na vida, de onde vem a sua riqueza e como e onde adoptou as suas filhas. Depois pela história do passado da Maia, que recua até 1927 no Brasil, com muitas referências aos portugueses, ao início da ideia da construção do Cristo Rei, do planeamento e da execução de tamanha obra. 

Uma leitura muito viciante de uma história que me prendeu desde os primeiro capítulos. Muito curiosa de ler os próximos livros e descobrir as outras irmãs.

Classificação: 5/5



SINOPSE
Este é o primeiro volume de uma coleção ímpar inspirada na lenda da constelação de estrelas - As Sete Irmãs.

Uma história épica sobre o amor e a perda, dividida em 7 volumes com adaptação a televisão em pré-produção

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Bookhaul - Agosto





Estes foram os livrinhos que entraram na minha estante neste mês de agosto.

A Contadora de Histórias aproveitei uma promoção da Wook e os restantes foram todos comprados em 2ª mão, no Olx e em grupos no Facebook.

Andava à procura do Misery do Stephen King neste edição da Bertrand pois está esgotado em todo o lado e  felizmente consegui no Olx a um preço muito bom.

Já leram algum destes? Quero saber tudo.

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Livros Lidos - Agosto





Estive o mês quase todo de férias o que ajudou muito a conseguir ler mais. Deixo aqui a classificação de todos, alguns têm já opinião publicada aqui.

Classificações:

O Fim da Inocência II - 4/5
Lá, Onde o Vento Chora - 5/5
O Homem dos Sussurros - 4/5
Enquanto Houver Estrelas no Céu - 5/5
Contador de Histórias - 4/5
A Holandesa - 5/5
55 - 4/5
A Sombra do Passado - 5/5
Um por Um - 4/5
Um Estrela na Noite - 5/5
A Paciente Silenciosa - 5/5
Diz-me que És Minha - 5/5
A Educação de Eleanor - 5/5
A Mãe - 3/5


Livros físicos: 13
Ebooks: 1
Livros emprestados: 1
Autores nunca lidos: 11
Autores já lidos: 3
Autores portugueses: 1
Autores femininos: 8


domingo, 1 de setembro de 2019

Opinião - Lá, onde o vento chora de Delia Owens





É o romance de estreia da autora Delia Owens, tendo já escrito dois livros de não ficção.

Conhecemos a personagem principal, Kya, quando ela tem 6 anos, em 1952. Vive numa pequena cabana no meio de um pantanal na Carolina do Norte, nos EUA com os pais e mais quatro irmãos.
Um dia a mãe sai de casa e nunca mais regressa. Kya não entende porquê e acredita que a mãe irá voltar. Aos poucos os seus irmãos também partem e ela fica sozinha com o pai.

As condições da cabana são muito precárias, sem água canalizada, sem electricidade, sem cama e com muitos poucos móveis. Kya não entende a partida dos familiares. O pai, com problemas de álcool e com historial de violência, negligencia a filha ficando muitas horas e até dias longe de casa. A menina aprende sozinha a tomar conta de si, a ir procurar comida, a pescar para trocar por outros alimentos e produtos que necessita.

Mas esse livro também é narrado alguns anos depois, em 1969, quando é descoberto um corpo de um jovem rapaz habitante da zona no pantanal. E vamos seguindo a história de Kya e do mistério à volta da morte de Chase.

É uma história dura de uma criança que foi abandonada por toda a família, pela escola e pelos habitantes da cidade, que teve de aprender a sobreviver em condições muito difíceis. Uma história de coragem, rejeição e solidão mas também de resiliência e superação, onde a natureza tem um papel de destaque na vida de Kya.

Aborda muito temas sensíveis como a violência doméstica, o alcoolismo, o bullying e o preconceito.
Gostei muito deste livro de leitura rápida pois a história é muito cativante. É difícil pousar o livro.

Leiam! Vale mesmo a pena!

Classificação: 5/5

Agradeço à Porto Editora o envio de um exemplar.



SINOPSE

Kya tem apenas seis anos de idade quando vê a mãe sair de casa, com uma maleta azul e sapatos de pele de crocodilo, e percorrer o caminho de areia para nunca mais voltar. E à medida que todas as outras pessoas importantes na sua vida a vão igualmente abandonando, Kya aprende a ser autossuficiente: sensível e inteligente, sobrevive completamente sozinha no pantanal a que chama a sua casa, faz amizade com as gaivotas e observa a natureza que a rodeia com a atenção que lhe permite aprender muitas lições de vida. 
O isolamento em que vive durante tantos anos influencia o seu comportamento: solitária e fugidia, Kya é alvo dos mais cruéis comentários por parte dos moradores da pacata cidade de Barkley Cove. 
E quando o popular e charmoso Chase Andrews aparece morto, todos os dedos apontam na direção de Kya, a miúda do pantanal. E o impensável acontece.

Neste romance de estreia, Delia Owens relembra-nos que somos formatados para sempre pelas crianças que um dia fomos, e que para sempre estaremos sujeitos aos maravilhosos, mas também violentos, segredos que a natureza encerra.
CRÍTICAS
Não consigo expressar o quanto adorei este livro! Não queria que esta história terminasse.
Reese Witherspoon
De partir o coração. Uma nova abordagem sobre o isolamento e a natureza, na perspetiva de uma mulher, e também uma envolvente história de amor
Entertainment Weekly
Irresistível e original. Um mistério, um drama, um romance e uma história de crescimento. Lá, onde o vento chora é lindo e comovente. Os leitores não esquecerão Kya durante muito e muito tempo.
ShelfAwareness

sábado, 31 de agosto de 2019

Novidade de Setembro - Mentiras Consentidas Série Sebastian Bergman - volume 6 de Hjorth e Rosenfeldt





SINOPSE

Os dias de Sebastian Bergman na Unidade de Homicídios terminaram e agora passa o tempo a dar palestras e a escrever livros. Após os eventos do caso de "A menina silenciosa", não tem notícias da sua filha Vanja há meses e a única pessoa com quem tem contato esporádico é Úrsula.

Vanja também não está na Unidade: agora trabalha como investigadora criminal em Uppsala. Desde o mês passado, está a investigar uma série de agressões contra mulheres. Quando uma das vítimas morre, a Unidade de Homicídios assumirá o caso e, muito em breve, também Sebastian Bergman.

Reunida, a equipa deve deixar de lado os seus problemas pessoais e conflitos para capturar o violador brutal que continua a assustar Uppsala. Tudo fica complicado quando as pistas indicam que as vítimas não foram selecionadas aleatoriamente. Mas qual é a ligação entre elas?
CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Este novo caso manterá os leitores a tentar adivinhar. Hjorth e Rosenfeldttornam o jogo psicológico simplesmente elegante. Bergman continua a irritar e fascinar.»
Gooi & Eemlander, Holanda

«Este novo volume é tão brilhante quanto os anteriores. Cheio de suspense desde a primeira página, um enredo cheio de surpresas e personagens muito bem construídos.»
Litteratursiden, Dinamarca

«Hjorth e Rosenfeldtsó conseguem escrever romances policiais surpreendentes e emocionantes.»
Neue Westfälische, Alemanha

«Os fãs leram estas páginas de uma só sentada. E um conselho: devem ler esta série cronologicamente!»
Neue Presse, Alemanha

«Duro e absolutamente emocionante, como os seus guiões.»
Hörzu, Alemanha

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Opinião - A Holandesa de Ellen Keith





Esta é um livro narrado em dois tempos e em dois locais: em 1943 em Amesterdão e em 1977 em Buenos Aires.

Conhecemos a história de Marijke e Theo, um jovem casal holandês que colaborava com a Resistência, que foram detidos e enviados separadamente para campos de concentração. Aí Marijke, para fugir aos trabalhos forçados e ter melhores condições de vida, aceita trabalhar no bordel do campo de concentração. Aos presos que melhor trabalhavam, eram-lhe concedida uma ida ao bordel como recompensa. Confesso que desconhecia a existência destes bordeis nos campos de concentração para uso dos prisioneiros. Acompanhamos o dia-a-dia de Marijke nesta sua nova vida, as suas angustias e como o seu pensamento estava sempre em Theo e na esperança de o encontrar.

Em Buenos Aires em 1977 a história começa com dois homens a levar da sua casa Luciano, um jovem universitário que tinha participado numa manifestação estudantil contra o actual regime. Os pais não sabiam para onde ele foi levado e rapidamente Luciano percebe que está num cativeiro juntamente com muitas outras pessoas.

Não é uma leitura fácil devido aos temas abordados. É sempre difícil conhecer histórias da 2ª Guerra Mundial e do Holocausto. Porém acho que é necessário conhecê-las e não esquecê-las. Mas é angustiante alguns dos relatos descritos no livro...
Gostei muito desta leitura, o livro é de leitura fácil e rápida. Os capítulos são curtos e a narrativa é alternada entre a história de Marijke e Luciano o que nos dá muita vontade de prosseguir na leitura.
É uma história triste, difícil, de resiliência mas onde a esperança está sempre presente.

Recomendo sem reservas!

Classificação: 5/5

Agradeço à Bertrand Livreiros pela cedência deste livro.



SINOPSE

Amesterdão, maio de 1943. Ao mesmo tempo que as túlipas florescem, os nazis intensificam a opressão à cidade ocupada e os últimos sinais da resistência holandesa vão sendo eliminados. Marijke de Graaf e o marido são detidos e deportados separadamente para campos de concentração na Alemanha. Em Buchenwald, Marijke é confrontada com uma escolha impiedosa: sujeitar-se aos cruéis trabalhos forçados impostos aos prisioneiros ou, numa tentativa de sobrevivência, tornar-se prostituta no bordel do campo. 

Do outro lado do arame farpado, Karl Müller, oficial das SS, espera alcançar a glória militar que o seu pai acalenta. Porém, o encontro com Marijke muda radicalmente o seu destino. 

Buenos Aires, 1977. Está-se em plena Guerra Suja, num cenário de repressão implacável sobre os dissidentes do regime que vigora então na Argentina. Luciano Wagner está detido numa cela, sem esperança de algum dia escapar ao cativeiro político. 

Da Holanda à Alemanha, até à Argentina, a Holandesa é um romance soberbo que narra a história de três pessoas que partilham um segredo sombrio e que faz um relato impressionante de dois dos regimes mais violentos e repressivos da história moderna. 

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Novidade de Setembro - Inspeção de Josh Malerman





SINOPSE

J é aluno de uma escola muito peculiar.
J está a ser treinado para se tornar um génio.
J não sabe, mas a sua vida é uma mentira.

Nas profundezas de uma floresta isolada, há uma escola restrita onde 26 rapazes são educados para se tornarem prodígios das artes, ciências e atletismo. Versões melhoradas do ser humano inspecionadas todos os dias, de modo a evitar qualquer tipo de mácula vinda do exterior.

Aos 12 anos, J e os seus irmãos desconhecem o mundo que existe para lá da redoma mantida pelos professores, guardas e disciplina do fundador da escola — que os rapazes conhecem como P.A.I. E enquanto a maioria dos alunos segue à risca as regras da única família que conhece, J começa a detetar pequenas falhas, que aguçam a sua curiosidade. Mas depois das advertências do P.A.I., que o proíbe terminantemente de explorar o que lhe é interdito, J sabe que o castigo para a desobediência é pesado: expulsão definitiva da família… ou pior.

Atormentado pela dúvida e pelo comportamento errático do fundador, J não consegue deixar de se questionar: por que razão os alunos não podem transpor os limites da escola? O que é que há lá fora que eles não podem ver? E, acima de tudo… o que pretende o P.A.I. fazer com os 26 rapazes?
CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Um cruzamento improvável e provocador entre 1984 e O Deus das Moscas.»
Kirkus Reviews