Livros Lidos

Inês - 's bookshelf: read

Escrito na Água
A Rapariga Que Sonhava com Uma Lata de Gasolina e Um Fósforo
A Rapariga de Antes
O Império dos Homens Bons
Em Parte Incerta
O apelo da selva
Os Homens que Odeiam as Mulheres
Diário de Anne Frank
A Princesa de Gelo
A Quinta dos Animais
Maligna
Como é Linda a Puta da Vida
Um estranho lugar para morrer
A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
A Rapariga no Comboio


Inês - Livros e Papel's favorite books »

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Opinião - "Isto Acaba Aqui" - Colleen Hoover (Desafio da Leitura #14 - Livro que comece com a letra do teu nome)



Este foi o primeiro livro que li da Colleen Hoover. Romance não é o meu género literário predilecto, é um facto, massss de vez em quando gosto de ir variar a minha leitura e ler livros e géneros diferentes.
Foi o grande vencedor do prémio Goodreads melhor romance de 2016 e quando foi editado aqui em Portugal, foi muito bem falado. Bem, por que não lê-lo? Foi o que fiz.
A história foi baseada na vida pessoal da escritora e aborda um assunto bastante complexo e delicado, a violência doméstica.
Não querendo entrar em muitos pormenores para não criar nenhum "spoiler", foi para mim interessante ver a perspectiva da filha de um abusador e da própria vítima de violência. Porque fiquei a perceber melhor a situação, a relação que a vitima tem com o abusador, o que é passar por este drama. Drama este que, na maioria das vezes é passado em total silêncio, sem que as pessoas mais próximas dêem conta.
Gostei muito da escrita, muito fluída, o livro lê-se muito bem, e depressa. Houve alturas que eu própria senti algum receio do que iria acontecer à personagem. À medida que ia avançado na história, fiquei receosa do que poderia acontecer e até dei por mim a avisar a Lily para não fazer isto ou aquilo.
É um livro bastante real e emotivo, pois o tema assim o impõe. Consegui não chorar o livro inteiro, mas no final há uma nota da autora onde fala um pouco da relação da narrativa com a sua própria vida e aí sim, sem quase me dar conta, fiquei com um nó na garganta e as lágrimas correram. Talvez por saber que esta era uma história verdadeira e que alguém passou por esse martírio...
Vou certamente querer ler outros livros da Colleen Hoover!

Classificação: 4/5

Sinopse:









terça-feira, 23 de maio de 2017

Livros Novos



Livrinhos novos para a minha estante. Quem não gosta?
Este são dois escritores nórdicos de policiais, o Jorn Lier Horst é norueguês e o Ragnar Jonasson é islandês. 
É a minha estreia com estes autores, espero gostar.
Já alguém leu?


Espreitem as sinopses:


Sinopse de "Fechada para o Inverno"

Sinopse "Neve Cega"



quinta-feira, 18 de maio de 2017

Opinião - A Cabana - William Paul Young (Desafio de Leitura #13 Livro que tentaste ler e desististe)

A CabanaA Cabana by William Paul Young
My rating: 3 of 5 stars

Este foi um livro que comprei em 2014, li cerca de 70 páginas e voltei a pô-lo na estante. Nem me lembro bem porque, foi uma fase que não estava muito virada para a leitura. A história de início prendeu-me mas depois quando começou a conversa com o "Papá", desinteressou-me.
Mas recentemente com o lançamento do filme, voltou-se a falar muito do livro e eu lembrei-me que ele estava na estante...há 3 anos... E como não gosto de deixar livros na estante por ler, fui buscá-lo.
Das opiniões que li antes de ler o livro, ou diziam muito mal do livro ou então muito bem. Pois eu gostei do livro mas não adorei.
Gostei bastante da história que serviu de base para o livro, bastante comovente mas depois a parte do encontro de Mack com o "Papá" achei um pouco aborrecido, parado. Mack vê a sua fé abalada devido a um acontecimento na sua vida, o desaparecimento da sua filha mais nove. E têm um encontro com Deus, a quem ele e a mulher chamam de "Papá".
Não sou nada ligada a assuntos religiosos apesar de acreditar na existência de um ser superior a todos nós, só não sei se será exactamente com a igreja católica o descreve. Nem tão pouco conheço a Bíblia o suficiente para fazer uma análise do conteúdo religioso do livro. Por isso, ler este livro que aborda Deus, o seu papel na vida dos comuns mortais, a fé, conceitos como o perdão, sentimentos mas tudo de um ponto de vista religioso, para mim não me disse muito, mas até foi interessante.
A história do desaparecimento da filha tem um final, e o fim do livro revelou-se emocionante.
Não é, para mim, um livro "life changing" mas gostei de ler.
Curiosa de ver agora o filme.



Sinopse
E se Deus marcasse um encontro consigo?
As férias de Mackenzie Allen Philip com a família na floresta do estado de Oregon tornaram-se num pesadelo. Missy, a filha mais nova, foi raptada e, de acordo com as provas encontradas numa cabana abandonada, brutalmente assassinada.
Quatro anos mais tarde, Mack, mergulhado numa depressão da qual nunca recuperou, recebe um bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à malograda cabana. Ainda que confuso, Mack decide regressar à montanha e reviver todo aquele pesadelo. O que ele vai encontrar naquela cabana mudará o seu mundo para sempre.




View all my reviews

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Opinião "Escrito na Água" - O Novo Livro de Paula Hawkins


Escrito na ÁguaEscrito na Água by Paula Hawkins
My rating: 4 of 5 stars

Tal como aconteceu com A Rapariga do Comboio, o primeiro livro da autora, fiquei também um pouquinho desiludida com este livro. Criei um expectativa tão alta que acho que não consegui lá chegar.
Não me entendam mal, eu gostei bastante do livro mas estava a achar que era daqueles livros que me ia arrebatar desde o início e isso não aconteceu.
Penso que muito por causa do início do livro que nos apresenta várias personagens, tive de fazer uma cábula num papel com os nomes e parentescos das mesmas. Foi um pouco complexo entrar no ritmo de tantas personagens. Depois de ter entendido a ligação entre as personagens todas, aí sim a leitura fluiu bastante rápido e o suspense, a curiosidade e a vontade de saber o final se intensificaram.
A história é complexa, tanto por causa das inúmeras personagens tanto devido aos acontecimentos passados em diferentes períodos temporais. É preciso bastante atenção a todos os pormenores.
Fiquei convencida, a dada altura, de que sabia o que tinha acontecido a uma das personagens, mas só mesmo na ultima página descobri que estava redondamente enganada! E até soltei um "oh" quando terminei o livro.

Sinopse:

CUIDADO COM AS ÁGUAS CALMAS. NÃO SABEMOS O QUE ESCONDEM NO FUNDO!

Nel vivia obcecada com as mortes no rio. O rio que atravessava aquela vila já levara a demasiadas mulheres ao longo dos tempos, incluindo, recentemente, a da melhor amiga da sua filha. Desde então, Nel vivia mais determinada a encontrar respostas.

Agora é ela que aparece morta. Sem vestígios de crime, tudo aponta para que Nel se tenha suicidado no rio. Mas poucos dias antes da sua morte, ela deixara uma mensagem à irmã Jules, num tom de voz urgente e assustado. Estaria Nel a temer pela sua vida?

Que segredos escondem aquelas águas?. Para descobrir a verdade, Jules vai ser forçada a enfrentar recordações e medos terríveis, há muito submersos naquele rio de águas calmas, que a morte da irmã vem trazer à superfície.


Um livro profundamente original e surpreendente sobre as formas devastadoras que o passado encontra para voltar a assombrar-nos no presente. Paula Hawkins confirma, de forma triunfal, a sua mestria no entendimento dos instintos humanos, numa história com tanta ou mais intensidade do que A Rapariga do Comboio.

View all my reviews

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Um mês de blogue



Hoje este blogue faz um mês!
Ainda é muito bebé mas está a dar-me muito prazer em construí-lo, porque ler e livros é mesmo um prazer para mim.
E entrar neste mundo dos blogues literários, conhecer tantos blogues, tantos autores que até agora desconhecia, tantos e tantos livros bons, é mesmo gratificante!
Obrigada a todos "desse lado"que me acompanham, espero que estejam a gostar porque o que pretendo é partilhar o meus gosto pela leitura e pelos livros.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Novidades de Maio


















Estas são algumas das novidade do mês de maio. Gostei da sinopse de todos eles...assim não dá...não consigo ler todos os livros que eu queria ler...mas será que alguém consegue?
Algum destes livros vos chamou à atenção? Qual gostariam de ler?
E porquê?
(clicar nas fotos para ver as sinopses)

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Novidades de autores lusófonos

Sinopse:
O Pianista de Hotel transporta-nos numa melodia. 

É uma entrada para um mundo regido pela linguagem da música, pela sua força e beleza, presentes no ritmo de cada frase, de cada parágrafo rigorosamente medido.
Livro em camadas, nele se cruzam diversos planos, diversas histórias perpassadas pelo poder redentor da música que entra e rasga, a solidão, a dor e o vazio das pessoas que habitam nestas páginas. Com um vasto subtexto, a densidade das personagens está carregada de mistérios que nos prendem a sucessivas interrogações.

Há um pouco de nós em todas elas.
Há muito de nós neste mergulho ao mais fundo da alma humana. 
É um romance que se lê e ouve, que mantém todos os sentidos alerta. Uma pauta musical, com andamentos diversos, que acabam por se cruzar numa vertigem imprevisível de autêntico thriller psicológico.

E, depois, há o pianista…




Sinopse:
Aos catorze anos, Matias Fluss é um adolescente preocupado com três coisas: o sexo, um tio enlouquecido e as fábulas budistas. Vive com a mãe e a irmã mais velha, Cecilia, numa espécie de ninho onde lambe as feridas da juventude: a primeira paixão, as dúvidas existenciais, os conflitos de afirmação. Sempre que sente o copo a transbordar, refugia-se na cabana isolada do tio Elias. 

Cedo, contudo, a inocência lhe será arrancada. Ao virar da esquina, encontra-se o golpe mais duro da sua vida: o desaparecimento súbito de Cecilia que, afundada numa paixão por um homem desconhecido, é vista pela última vez a saltar de uma ponte.

Muito mais tarde, Matias será obrigado a revisitar a dor, quando a sua pacata vida de professor universitário é interrompida por uma carta vinda das sombras do passado, lançando a suspeita sobre o que aconteceu realmente à sua irmã — sem saber ainda que regressar ao passado poderá significar, também, resgatar-se a si mesmo.

No final desta «trilogia dos lugares sem nome», iniciada com O luto de Elias Gro, João Tordo explora, através de personagens únicas e universais, numa geografia singular, os temas da memória e do afecto, do amor e da desolação, da vida terrena e espiritual, procurando aquilo que com mais força nos liga aos outros e a nós próprios.




Sinopse

A Sociedade dos Sonhadores Involuntários é uma fábula política, satírica e divertida, que desafia e questiona a natureza da realidade, ao mesmo tempo que defende a reabilitação do sonho enquanto instrumento da consciência e da transformação.

O jornalista angolano Daniel Benchimol sonha com pessoas que não conhece. Moira Fernandes, artista plástica moçambicana, radicada em Cape Town, encena e fotografa os próprios sonhos. Hélio de Castro, neurocientista brasileiro, filma-os. Hossi Kaley, hoteleiro, antigo guerrilheiro, com um passado obscuro e violento, tem com os sonhos uma relação ainda mais estranha e misteriosa. Os sonhos juntam estas quatro personagens num país dominado por um regime totalitário à beira da completa desagregação. 



Algum que vos chame à atenção?
Eu gostei da sinopse do Pianista de Hotel! E nunca li nada do Rodrigo Guedes de Carvalho.