Livros Lidos

Inês - 's bookshelf: read

O Grande Gatsby
Isto Acaba Aqui
A Cabana
Escrito na Água
A Rapariga Que Sonhava com Uma Lata de Gasolina e Um Fósforo
A Rapariga de Antes
O Império dos Homens Bons
Em Parte Incerta
O apelo da selva
Os Homens que Odeiam as Mulheres
Diário de Anne Frank
A Princesa de Gelo
A Quinta dos Animais
Maligna
Como é Linda a Puta da Vida
Um estranho lugar para morrer
A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
A Rapariga no Comboio
Mulheres, Comida & Deus
A aventura do bolo de natal


Inês - Livros e Papel's favorite books »

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Opinião: Ao Fechar a Porta - B.A. Paris


Este livro foi uma boa surpresa! Este é o livro de estreia da autora B.A. Paris.
Gostei muito!
Uma história diferente, muito empolgante, com muita emoção, onde os sentimentos são levados ao extremo. Numa escrita leve e fluída, lê-se muito rapidamente pois primeiro há a busca pela verdade, pelo porquê da situação e depois a busca pelo final, se a protagonista consegue resolver ou não a situação.
Jack e Grace conhecem-se e rapidamente apaixonam-se e casam. Ele é um advogado de sucesso que nunca perdeu um caso, e ela deixou de trabalhar para ficar perto do marido. Grace tem uma irmã com Síndrome de Down que vive num colégio mas em breve irá viver com o casal. Vivem numa mansão e a vida deles parece perfeita, sim, parece.
Pouco tempo depois do casamento, antes de irem de lua de mel, Jack fica umas horas desaparecido e só no destino da lua de mel é que revela a Grace o porquê e fica a conhecer o "verdadeiro" Jack.
É um livro perturbador, senti medo e angustia por o que podia acontecer
O que acontece dentro de portas só Grace e Jack é que sabem...

Classificação: 5/5

SINOPSE
Quem não conhece um casal como Jack e Grace? Ele é atraente e rico. Ela é encantadora e elegante. Ele é um hábil advogado que nunca perdeu um caso. Ela orienta de forma esmerada a casa onde vivem, e é muito dedicada à irmã com deficiência. Jack e Grace têm tudo para serem um casal feliz. Por mais que alguém resista, é impossível não se sentir atraído por eles. a paz e o conforto que a sua casa proporciona e os jantares requintados que oferecem encantam os amigos. Mas não é fácil estabelecer uma relação próxima com Grace... Ela e Jack são inseparáveis. 

Para uns, o amor entre eles é verdadeiro. Outros estranham Grace. Por que razão não atende o telefone e não sai à rua sozinha? Como pode ser tão magra, sendo tão talentosa na cozinha? Por que motivo as janelas dos quartos têm grades? Será aquele um casamento perfeito, ou tudo não passará de uma perfeita mentira? 

Um thriller brilhante e perturbador, profundamente arrebatador, que se tornou num autêntico fenómeno literário internacional com publicação em mais de 35 países. A não perder





domingo, 13 de agosto de 2017

Opinião: Uma Perfeita Estranha - Megan Miranda



Este é o segundo romance da norte americana Megan Miranda, o primeiro chama-se "As Desaparecidas" que já está na minha lista "para ler".

Este livro conta a história de duas amigas, a Emmy e a Leah que chegaram a viver juntas e decidem partir e ir morar para outra cidade para "começarem de novo". Isto depois de Leah, jornalista, se ter envolvido num escândalo por ter publicado um artigo sobre um professor universitário ter fornecido drogas a uns alunos.

Depois de se mudarem para a nova cidade, um dia Emmy desaparece e Leah comunica à polícia o seu desaparecimento. Mas então aí é que ela se apercebe que, apesar de amigas, Leah sabe muito pouco sobre a vida e Emmy, e o que sabe, descobre que não é verdade.

Entretanto uma mulher muito parecida com Leah aparece morta perto de um lago e depois um carro é encontrado no fundo desse lago.

As peças do puzzle começam a se encaixar e a verdade vem ao de cima.

É um livro algo denso com muitos pormenores, é necessário uma leitura bastante atenta para não perdermos o fio à meada.
Apesar de ter uma história interessante, não foi um livro que me prendeu muito logo no início.

Classificação: 3,5/5

SINOPSE
Leah precisa de fugir
Leah levou demasiado longe o seu trabalho como jornalista ao publicar um artigo em que acusou um professor universitário de fornecer drogas aos alunos. Pensou que a verdade seria suficiente para resolver tudo. Estava enganada.
Emmy tem a solução
Graças à amiga Emmy, Leah consegue escapar ao escândalo, refugiando-se com ela numa pequena vila na Pensilvânia, longe de tudo, onde arranja um trabalho como professora. Infelizmente para Leah, ninguém é quem parece ser.
Mas o passado não pode ficar enterrado Uma mulher incrivelmente parecida com Leah aparece morta nas margens do lago da vila. Uma carrinha é encontrada no fundo do lago. Emmy desaparece, sem deixar qualquer rasto, deixando a polícia a suspeitar que nunca terá existido, sequer. O que está, afinal, a acontecer?

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Opinião - Maré Viva - Cilla Börjlind e Rolf Börjlind



Não conhecia os autores mas policiais e thrillers de autores nórdicos têm fama (e proveito!) de serem bons. São um casal de autores de bestsellers suecos. Este livro já foi convertido para uma série televisiva que, espero, chegue a Portugal.
Em novembro será lançado outro livro desta dupla, Terceira Voz.


O livro centra-se na história de uma aluna da academia de polícia, Olívia, que tem de investigar um caso aberto, ainda não resolvido, para saber se, nos tempos correntes com a tecnologia disponível, teria resolvido o caso. E escolhe o caso de um homicídio de uma mulher grávida, em 1987, numa praia, numa noite de maré viva.

Estes autores são conhecidos por abordarem problemas sociais e nesta história há um grupo de adolescentes que se diverte a agredir pessoas sem-abrigo, a filmarem e a colocarem os vídeos na internet.


Mas esta narrativa tem várias histórias paralelas mas que no fim percebemos que estão todas ligadas entre si. Há muitas surpresas no decorrer do livro, muito suspense, que nos dá vontade de devorar o livro para perceber o que realmente aconteceu, que culmina com uma grande revelação.
Uma escrita fluída de leitura fácil e rápida.

Gostei muito.

Classificação: 4/5

Sinpose:
Olivia Rönning é uma estudante da Academia de Polícia de Estocolmo. Ela tem de escolher um crime não resolvido para comprovar se, com os recursos tecnológicos atuais, seria possível desvendar o caso. 
E um terrível crime suscita o seu interesse: o homicídio de uma mulher grávida, em 1987, numa praia, em noite de maré viva.
Olivia retoma a investigação do crime e, em busca de pistas, procura Tom Stilton, o inspetor responsável pelo caso, descobrindo que este desapareceu de forma misteriosa.

Simultaneamente, surge a notícia de espancamentos a pessoas sem-abrigo nas ruas de Estocolmo, cujos requintes de crueldade chocam a opinião pública: os atos de extrema violência são filmados pelos agressores e divulgados na Internet.

Determinada a desvendar o crime, Olivia acaba por descobrir que Tom Stilton é, atualmente, um sem-abrigo. Tom está mais interessado em vingar os crimes perpetrados contra os seus pares do que em ajudar Olivia, mas juntos acabarão por unir esforços e desenterrar um passado com revelações surpreendentes.

Uma trama intrincada sobre delinquência social e crimes ao mais alto nível, que se desenvolve num crescendo de suspense até chegar a um final arrebatador.